• Ana Pinto

Pranayamas

A ideia de escrever sobre algo tão natural como a nossa respiração pode parecer irrelevante. Quem é que precisa de ler um artigo de blog para saber como respirar? No entanto, estarmos conscientes da nossa respiração torna-se fundamental para uma vida mais ponderada. Através do exercício de observação da respiração, provavelmente concluiu que seria de certa forma irregular. Por vezes uma respiração mais agitada e curta, seguida de uma respiração mais profunda, sendo que na maioria das vezes não foi possível distinguir a localização da respiração no corpo. Desta forma, podemos olhar para a nossa respiração como para a própria vida, tantas vezes irregular e de pouco controlo. No entanto, é sempre possível adaptarmo-nos e modularmos a forma como encaramos a vida e neste caso, de como respiramos.


Pranayama é um conjunto de técnicas respiratórias projetadas para ajudar o praticante de Yoga a dominar e gerir a energia do corpo. A palavra Pranayama, do Sânscrito, significa “expansão da força da vida”. Prana é a energia vital que existe à nossa volta, Ayama surge como expansão. Para o praticante, a respiração surge como uma extensão do Prana à medida que se move no corpo. Pranayama é o equilíbrio da energia dentro e fora do corpo. Uma maior consciência da respiração proporciona qualidade para a prática das posturas (asanas).


Por norma, o corpo acumula tensões físicas e crenças disfuncionais que impedem a entrada da energia exterior. As técnicas de respiração ajudam na libertação dessas limitações e acalma o sistema nervoso. É por essa razão que após uma aula de Yoga, podemos ter a experiência de sentir que algo mudou.


Serão descritas de forma breve duas das técnicas mais fundamentais, Ujjayi Pranayama e Nadi Shodana, cujo objetivo será aumentar a energia interna do corpo, desenvolvendo assim um bem-estar geral. Antes de iniciar os seus Pranayamas, escolha um local apropriado e sente-se confortavelmente de pernas cruzadas.


Ujjayi Pranayama

Igualmente designado como a respiração do som do mar, Ujjayi Pranayama é uma técnica de respiração simples cujo objetivo é acalmar o nosso sistema nervoso:

  • Pode fazê-lo sentado ou durante uma prática física.

  • Coloque a ponta da língua em direção ao céu da boca, atrás dos dentes.

  • Feche os lábios e respire naturalmente pelo nariz. Dada a posição da língua, a garganta ficará fechada, permitindo a existência de um som que nos recorda o mar, à medida que a nossa respiração viaja pelo corpo.


Nadi Shodhana

Também conhecida pela respiração alternada, Nadi Shodhana permite-nos maior foco e equilíbrio emocional. Para este segundo Pranayama é necessário que a nossa mão direita esteja em Vishnu Mudra. Os Mudras são gestos que nos auxiliam a redirecionar a energia:

  • Coloque o dedo médio e o indicador para o centro da mão, mantendo os restantes dedos esticados.

  • De olhos fechados, o polegar tapa a narina direita e inspire pela narina esquerda.

  • Faça uma retenção do ar, fazendo uma pinça com a mão, tapando a narina esquerda com o dedo anelar.

  • Liberte a narina direita e expire.

  • Com a mesma narina inspire e prossiga o mesmo exercício alternado.

Para maior foco nas técnicas, uma boa opção é fazê-lo através de contagens. Desta forma, inspire em 4 tempos, retenha o ar em 4 tempos, e expire no dobro do tempo. É muito importante não esquecer a verticalidade das costas. Os Pranayamas devem ter a duração mínima de 3 minutos. Quando terminar, e mantendo os olhos fechados, retome à sua respiração natural por breves momentos.



48 visualizações