Ana Pinto

O Yoga existe para pessoas corajosas, que querem reconhecer os limites do seu corpo ao mesmo tempo que ganham uma maior consciência mental.

Nasci no Porto em 1990. Vivi a maior parte da minha vida no Alentejo. 

No entanto, não consigo dizer-te de onde sou. Porque sinto que faço parte do mundo inteiro! Acabei sempre por morar e deslocar-me por tantos países, cidades e vilas diferentes que não me foi possível em algum momento definir ou sentir que fazia parte de algum lugar específico. Quem me conhece sabe que a resposta à questão “De onde és?” inevitavelmente será “Sou do mundo!”

 

Descobri e apaixonei-me pela natureza desde muito menina, e por mais que surgisse a necessidade de viajar ou de morar noutros lugares, regressei sempre ao campo.

O primeiro livro que li quando migrei do Norte para o Alentejo, aos 10 anos, foi o Poema Ecológico. E muitas tardes eram passadas a tentar descobrir as sensações que o Índio Chefe descrevia, ao escutar o vento a passar por entre as folhas de uma árvore, ou a sensação de observar a água de um riacho a correr mundo fora.

 

Estas minhas grandes tardes de contemplação, juntamente com os 8 anos como escuteira, criaram a base dos meus valores de vida. A bondade e respeito pelo próximo, e aquela curiosidade tão ingénua e pura que ainda vou tendo o privilégio de sentir.

1/1

O Yoga é autoconhecimento, é a descoberta de si próprio através da respiração, e por vezes é nos momentos entre o equilíbrio e o desequilíbrio de uma postura que se encontra o ponto de brilho!

Terminei os meus estudos perto dos 24 anos, e logo regressei ao campo.

A Psicologia esteve sempre muito presente na minha vida, e apesar de ter os meus diplomas, a verdade é que nunca deixei de me empenhar neste estudo e descoberta de quem somos enquanto seres humanos.

Psicóloga de formação, comecei a trabalhar na área ainda antes de terminar o mestrado, no setor da Psicologia Social, Comunitária e Organizacional. De alguma forma a vida encaminhou-me para uma mudança, pois apesar de gostar muito da minha área, não era de todo feliz com o trabalho que praticava. Os valores de vida que tinha construído até aqui, muitas vezes chocavam com o desenvolvimento da minha carreira.

Aos 29 anos libertei-me de tudo o que me limitava, e embarquei na aventura de andar de mochila às costas. Passei assim dois meses entre um retiro de Meditação & Yoga e a completar um caminho a Santiago de Compostela. Ao tornar a minha mente calma, foi possível caminhar dia-a-dia na procura da minha essência.

Esta aventura fez-me aprender muito em pouco tempo, pelo que a vida desde então, tem sido à descoberta de como colocar em prática este conhecimento. Foi ao sentir tranquilidade, uma maior consciência de mim e do que me rodeia, que regressei com vontade de permanecer com o Yoga na minha vida, completamente.

 

Em 2020 concluí a minha primeira formação como professora de Yoga (200 horas - Certificada pela Yoga Alliance - Escola Yoga Spirit), e foi a partir deste desejo de partilha que surgiu o formato ThinkYoga. Neste momento dou aulas de Yoga, mas sinto que é uma verdadeira dança entre o ensinamento e a aprendizagem, por sentir que é nesta partilha diária que cresço e me vou tornando um melhor ser humano.

O Yoga pratica-se no tapete mas estende-se pela vida fora.
E é através do exemplo que partilhamos com as pessoas à nossa volta, de tranquilidade, generosidade, consciência e respeito pelo próximo que surge a verdadeira humanidade.

1/1